Diante da pandemia de coronavírus, Governo Brasileiro tem tomado algumas providencias para proteger o País. Por isso, na última segunda feira (16/03), o ministro da Economia Paulo Guedes anunciou medidas emergenciais para injetar até R$ 147,3 bilhões na economia.

Entre os destaques desse pacote, estão a liberação de saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), a antecipação do 13º do INSS e a suspensão de três meses do pagamento de alguns impostos federais. Deliberações que tem como finalidade resguardar as pequenas empresas.

FGTS

As ações têm como objetivo a proteção dos empregos e ajudar o setor produtivo, pois tenta tirar das empresas a responsabilidade de pagar o FGTS durante três meses. O intuito é permitir que o pagamento de recolhimentos e tributos sejam pagos de forma parcelada quando a economia retomar o fôlego.

Simples Nacional

Em relação às pequenas e médias empresas, a isenção pelo mesmo período do Simples Nacional, também vai ajudar. Essa é uma estratégia do governo para ajudar esses tipos de negócio, que são os maiores empregadores do País.

Para o ministro da Economia, somente em relação ao adiamento do pagamento do FGTS e Simples Nacional, a equipe econômica estima em 30 bilhões e 22 bilhões esses diferimentos.

A medidas ainda incluem o Sistema S, termo que designa as organizações corporativas, que tem como atividade o treinamento profissional, assistência social, consultoria, pesquisa e assistência técnica, como Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai); Serviço Social do Comércio (Sesc); Serviço Social da Indústria (Sesi); e Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (Senac).

Cenário atual das vendas

As medidas governamentais foram tomadas em um momento em que dados do Instituto de Economia Gastão Vidigal da Associação Comercial de São Paulo ( ACSP) apontam recuo de 16,7% nos negócios no último final de semana.

De acordo com a entidade, o varejo brasileiro já sente o impacto da pandemia de coronavírus, com a menor circulação de pessoas, por conta do isolamento para conter a doença.

Entre sábado e domingo passado, as consultas para vendas à vista e a prazo nas lojas, exceto nos supermercados, diminuíram e representaram uma queda de 16,3%, de acordo com matéria divulgada no site da revista Exame

Leave your comment

× WhatsApp